1058 - HADDAD E O PT NA BUSCA DO ALFINETE MORTAL CONTRA BOLSONARO

19/10/2018 08:01

  Assim como Lula tem insistido em tentar “dobrar” a justiça para sair da prisão, agora tem Haddad acreditando que consegue melar as eleições na justiça eleitoral pedindo o cancelamento do 2º turno das eleições, e também impugnar a candidatura do Bolsonaro por conta do Whatsapp, como se o PT e a militância nunca impulsionou, e impulsiona, mentiras para desconstruir o adversário... É o PT sendo o PT, segundo se comenta nos meios de comunicação, o que significa que o PT não tem conseguido impedir a eleição do concorrente. Com isso, Haddad e o PT parecem entrar na fase terminal de delírio e desespero eleitoral, perfeitamente compreensível, com base em suposta “denúncia” da Folha de São Paulo sobre uso eleitoral indevido do Whatsapp por empresários pró-Bolsonaro. Haddad ainda espera por um “milagre”, enquanto tecnicamente respira por aparelhos nestes últimos dias de campanha presidencial.

  Claro, todo o “staff” do PT procura encontrar milagrosamente qualquer alfinete mortal no palheiro que possa ser usado contra o adversário para "estancar a sangria de perda de votos", mesmo que seja um alfinete envenenado da classe #Fake. Ora, seguindo o método de desconstrução da cartilha do PT, tal qual fizeram com Marina Silva e Aécio na eleição 2014, o vale tudo do PT, desta vez, não contou com a astúcia do concorrente e ainda tomando do próprio veneno que usam contra seus adversários e desafetos. A questão desesperadora que torna a cúpula do PT (Gleisi, Wagner, Rui Falcão, Lindenberg, Damous, Paulo Pimenta e outras autoridades petistas, incluindo Lula) refém da derrota no fim da disputa, é que Bolsonaro está na frente com cerca de 18 pontos de vantagem nas pesquisas DataFolha de ontem, 18/10.

  Tem mais, o “coiso” aparentemente não tem o que esconder e pode dizer tranquilamente que o PT desconhece apoio voluntário, que um ex-filiado do PSOL tentou assassiná-lo e que é a maior ameaça aos maiores corruptos da história do Brasil. Claro, Haddad não pode dizer a mesma coisa, e a cada nova pesquisa sente sua candidatura evaporando e seu sonho de ser presidente virando poeira ao vento. Com pouco mais de uma semana pela frente, qual será o limite da aflição e das neuras do PT para tentar reverter o inevitável antes de ir para a oposição? No “grito” e no tapetão certamente não consegue reverter. Lula que o diga. Bolsonaro sabe, e o eleitor também.

 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP