366 - MORADORES DO BAIRRO GAUCHINHA REVOLTADOS COM O TRANSPORTE PUBLICO ?

11/08/2014 09:37

   Recebido vários emails de reclamações dos moradores do bairro Gauchinha, o Blog foi conferir o que se passa por lá...

   Então, as ruas do bairro são todas de terra com vestígios de pedrisco para evitar excesso de lama quando chove, ruas que não tem recebido manutenção regular das maquinas da prefeitura, e os moradores não sabem porque. Um deles informou que foi reclamar na prefeitura e ainda ouviu a seguinte resposta: “...quem mandou morar lá ?” Ora, o munícipe tem que escolher morar onde a prefeitura quer ?

   A principal queixa dos moradores diz respeito ao transporte público e escolar, principalmente para quem estuda no período da noite. 

   Isso é realmente uma questão maior do se imagina, pois informaram que o ônibus do transporte público municipal só faz o percurso saindo da Vila Popular às 21:40h, e nem sempre até o ponto final em frente ao bar do Zequinha. A linha intermunicipal São Guido deveria ir até o ponto final do gauchinha nos horários após 22h, mas normalmente não vai e só faz parada na avenida asfaltada em frente da estradinha de terra no inicio do bairro.

   Isso não afeta só os estudantes, mas também os moradores que saem do trabalho após 22h. Muitos, alunos ou moradores, tem que andar a pé até sua casa cerca de 3km, por conta e risco em ruas mal iluminadas e sem segurança nenhuma porque o policiamento é inexistente.

 

   - HORARIOS GAUCHINHA (Micro-onibus Linha Municipal)     https://www.rapidocampinas.com.br/rapidoCampinasv01/portugues/servicos/horarios.asp?linhaId=166

      Obs.: O site da empresa informa não ter itinerário disponível nesta linha.  

 

   - HORÁRIOS S.GUIDO (Onibus Linha Intermunicipal):      https://www.rapidocampinas.com.br/rapidoCampinasv01/portugues/servicos/horarios.asp?linhaId=152

 

   Quanto a adequar os horários noturnos com a saída da ultima aula das escolas, isso tem que ser feito via prefeitura, segundo informou a empresa que faz o transporte público.

   Os moradores também reclamaram na Artesp, e foram informados que só fiscalizam onibus intermunicipal, ou seja os que partem de Jundiaí. Os pequenos, micro-onibus, que fazem seu percurso só na cidade é obrigação da prefeitura fiscalizar, e isso parece não acontecer. E não é só isso, afirmam que a empresa de ônibus não respeita os horários regulamentados, e nem sempre vai até o ponto final mesmo quando não chove. Se chover é que não vão mesmo, dizem.

   Bom, tem também o transporte escolar com seus problemas. Quanto a isso, os moradores acionaram a prefeitura que, em reunião, se prontificou a resolver. Inclusive o secretário da educação foi até lá no inicio deste mês de agosto, e se comprometeu a resolver essa questão em definitivo, segundo informaram. Se vai resolver ou não, a prefeitura já se comprometeu com os moradores.

  Se fosse só isso não seria tão complicado a prefeitura resolver, mas tem coisas tão sérias e persistentes quanto o transporte público no bairro. Por exemplo a manutenção das ruas de terra do bairro, ruas que todos estão aguardando o prometido asfalto ecológico feito durante a campanha política de 2012, a falta de policiamento é outro ponto que preocupa a vida dos moradores, tem também a falta de rapidez no atendimento da CPFL quando há falta de energia no bairro, que as vezes demora até 36h para atender. A água encanada prometida para abril está com os trabalhos em andamento pela Sabesp.

   Uma coisa é certa, quando chegar as eleições 2016, vai ter candidatos prometendo e garantindo outra vez que, se for eleito, vai providenciar o asfalto no bairro, entre outras coisas...

 

 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP