383 - E O 2º TURNO, CONFORME AS PESQUISAS ?

12/09/2014 10:37

   Até o momento Aécio, e a imprensa que o apoia, não conseguiram emplacar as denúncias da Petrobrás a favor dele, e o quadro eleitoral já pode estar parecido com aquele que havia antes da Marina disputando os votos. Inclusive com Dilma já parecendo se manter estável e com chances de vencer até no 2º turno. O curioso mesmo, é que a mídia da “direita” não publicou até agora a relação completa dos parlamentares delatados, talvez para preservar alguns aliados seus.

   Se persistir as expectativas das pesquisas, inclusive internacionais, que considera Marina ser eleita, muda tudo. Na opinião do ex-deputado federal Walter Feldman, coordenador-geral da campanha de Marina Silva, os partidos vão se reestruturar e o O PSDB não deve sobreviver como partido. "O PSDB, se perder as eleições, vai haver uma debandada", disse.

   No Blog de Julia Duailibi, do Estadão, ela diz: É claro que Marina tem sido alvo de uma onda de ataques dos adversários. Quem ameaça levar a eleição sempre vira vidraça. Em 2002, Lula cunhou a expressão “Lulinha Paz e Amor” que definia sua postura distante da agenda negativa protagonizada por Ciro Gomes e José Serra, que se engalfinhavam por uma vaga no segundo turno. Passou a campanha num pedestal porque naquele momento não havia nenhuma denuncia que pegava em cheio a campanha petista.

    A situação de Marina é diferente. Dona do slogan da nova política e herdeira dos votos dos eleitores que estão cansados da polarização PT e PSDB, a candidata terá que explicar as polêmicas envolvendo o PSB. É o preço que paga por estar numa legenda tão convencional e pregar um discurso revolucionário. O PSB, assim como os demais partidos, faz a velha e tradicional política brasileira.

   Colocar a cara para fora e responder às denuncias recentes pode dar sobrevida à agenda negativa da qual Marina quer sair. Mas é o ônus que ela deverá arcar se quiser manter a coerência entre discurso e prática. Vestir o figurino “paz e amor” neste momento é inaceitável.

   Bom, os números das pesquisas tem chegado a um consenso pelo que parece, no cenário onde Dilma e Marina vão para decidir a eleição em um 2o turno, queira ou não o PSDB que já está mais que evidente que deu um tiro no próprio pé com os comentários pautados na delação do diretor da Petrobrás.

   Mas a maioria dos analistas políticos estão esquecendo do detalhe mais importante para o 2º turno, onde consideram que Dilma pode vencer com as atuais pesquisas que incluí Aécio: O apoio do Aécio. que deve ficar de fora... Certamente a coordenação da campanha da Marina não deve estar dormindo nada tranquila, pelo contrário, a tensão está nas alturas porque o PT todo perde se Dilma não vencer. 

   E mais, tem quem interprete a frase de Lula “Eu sou amigo do Aécio...” como um sinal de que o PT está com “ideias” de trazer ele para o lado da Dilma no 2º turno, sabendo que ele, Aécio, pode decidir a eleição ao apoiar qualquer das candidatas, mas é para Marina segundo todos acreditam. 

   Essa fase final da campanha está complicada ? Bom, tem quem diz que está “infernal” mesmo. Ainda falta pouco mais de 20 dias para o 1º turno, e tem quem diz que Dilma ainda tem chances de vencer, segundo os entendidos de política, inclusive fora do PT...

 

 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP