391 - DIVERGENCIAS NAS PESQUISAS ELEITORAIS OFICIAIS ?

24/09/2014 09:36

   Um comentário no site https://noticias.br.msn.com/ mostra com propriedade o quanto anda as pesquisas nesta reta final das eleições 2014, que reproduzimos na integra, para a alegria e tristeza de uns e outros apoiadores e militantes:

   As pesquisas de intenção de voto divulgadas nesta terça-feira, 23/09, para os candidatos à presidência do Brasil coincidiram em indicar um crescimento do apoio à atual chefe de Estado, Dilma Rousseff, em relação a sua principal adversária, a candidata do PSB Marina Silva, mas com diferenças em suas estimativas para o segundo turno.

   Das três pesquisas divulgadas, duas apontam uma vitória de Dilma no segundo turno por entre um e sete pontos de vantagem e a terceira, do Ibope - encomendada pela 'TV Globo' e o jornal 'O Estado de S. Paulo' -, indica um empate de 41% entre as duas candidatas.

   O levantamento do instituto Vox Populi, encomendado pela 'TV Record', revela uma margem maior para a candidata petista, com sete pontos de vantagem no segundo turno (46%) sobre Marina Silva (39%).

   Já no levantamento elaborado pelo instituto MDA para a Confederação Nacional do Transporte (CNT), essa vantagem é de apenas um ponto.

   Todas as pesquisas divulgadas nas últimas duas semanas apontavam uma vitória de Marina Silva por uma pequena margem no segundo turno.

   Em relação ao primeiro turno, os três levantamentos coincidiram em mostrar um crescimento da candidata do PT e uma queda de Marina Silva.

   As intenções de voto da atual governante oscilam nas três pesquisas entre 36% e 40% para o primeiro turno.

   Já a ex-ministra do Meio Ambiente varia de 22%, segundo o Vox Populi, para 29%, segundo o Ibope.

   O senador Aécio Neves, do PSDB, se manteve em terceiro em todos os levantamentos, oscilando entre 17% e 19%.

   A pesquisa Ibope tem margem de erro de dois pontos percentuais e nela foram entrevistados 3.010 eleitores. Já o levantamento da Vox Populi contou com 2 mil entrevistas e tem margem de erro de 2,2 pontos, a mesma do CNT/MDA, que ouviu as opiniões de 2002 eleitores.

    Bom, de certa forma os institutos de pesquisa eleitoral são iguais: todos buscam seguir o padrão estatístico universal de fazer estimativas de parâmetros da população baseados em amostras representativas dessa população. Fora disso, diferem sob vários aspectos metodológicos.

     Cada instituto tem sua forma própria de desenhar a amostra, de formular o questionário e definir a ordem das perguntas, de coletar dados (alguns abordam os entrevistados nas ruas, outros nos domicílios), de usar informações secundárias para definir as cotas (sexo, renda, idade, escolaridade, etc.), etc.

     Não é surpresa, pois, encontrar divergências de estimativas nas pesquisas de um mesmo campo, ainda que as coletas tenham sido feitas nos mesmos dias e com tamanho de amostra e margem de erro iguais  

     Em todo caso, parece ser irreversível o 2º turno. E no 2º turno a conversa é para ser completamente outra segundo se observa hoje, e quanto a isso não adianta se iludir: as chances de Dilma se reeleger deverá depender de um “milagre”. O PT está se "matando" para conseguir isso segundo se sabe... O  sonho ainda não acabou...    

 

 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP