491 - V.PTA.: PSDB, ESPECULAÇÕES E ELEIÇÕES 2016

31/07/2015 10:11

   Entre tantos “vai e vem” acontecendo ultimamente na política aqui de Várzea Paulista, inclusive alguns deles entrando para o folclore local, viu-se ontem, 30/07, na reunião mensal do diretório do PSDB dois momentos diferentes:  

   1º) comparecimento e comprometimento do ex-prefeito Clemente com o partido,

   2º) a presença, da metade para o final da reunião, do ex-vice presidente do partido e ex-candidato a vereador não eleito em 2012 pelo partido, Diego M. Bueno.

   Do segundo comentaremos no final desta publicação, portanto vamos ao primeiro e importante momento.

   Aberta a reunião, com comentários e apresentações do atual presidente do PSDB, Elton Vargas, o ex-prefeito tomou a palavra para dar fim as muitas especulações e conversas particulares de uns e outros em relação ao partido em vários lugares, e algumas e possíveis “negociações”, entre verdades e mentiras, correndo solta nos bastidores por gente interessada em correr pelas bordas e/ou tentar complicar o partido. Pelo menos parece que foi o que ficou entendido pelos presentes.

   Dentre as mais insistentes especulações, Clemente abordou:

a)  A de que o empresário Jesus dos Santos havia desistido de sua pré-candidatura a prefeito em 2016, após ter sido anunciado sua indicação na reunião anterior do diretório, renunciando logo depois de ter concedido entrevista ao Blog e gravado áudio confirmando que era pré-candidato. Supostamente cedeu às pressões adversas de dentro e de fora do partido. Portanto, o pré-candidato Jesus dos Santos realmente desistiu de sua indicação, e não vai mesmo concorrer para prefeito em 2016. Quem ficou no prejuízo? Somente o pré-candidato que desistiu da pré-candidatura, Jesus dos Santos, jogando a toalha em um momento considerado impróprio e inadequado por muitos. O partido não tem nada a perder e nem a lamentar, pois é um partido com personalidade própria e independente. 

b) Que o partido não fechou aliança com ninguém, e nem com qualquer outra legenda ou pré-candidato local. Deixou muito claro que apenas houve conversas com alguns deles, mas que não foi firmado nenhum compromisso ou aliança. Isso só será feito após prévia consulta e aprovação dos filiados em reunião do diretório, e se acontecer. As especulações de bastidores que diziam que o assessor do governo, Rubens Bittencourt e um outro do setor de Obras, estariam intermediando “negociações avançadas” com o prefeito Juvenal, incluindo inclusive o deputado Miguel Haddad e outros de Jundiaí, pode até ser verdade, mas não existe de forma alguma qualquer iniciativa e/ou participação da executiva do partido aqui de Várzea Paulista, e sequer foi discutido com os filiados em reunião de diretório. Também comentou que das conversas que já teve com pré-candidatos a prefeito, nenhuma chegou a qualquer pré-acordo:

- Com o vereador Luciano: não houve interesse do PSDB face a atual circunstância em que vive o PT, em plena deterioração política e de credibilidade.

- Com o secretário de obras de Jundiaí, Jr. Aprillanti: descartou possível aliança com PCdoB, mas que seria viável se ele deixasse o PCdoB para se filiar ao PSDB e saísse pré-candidato pelo partido, ao que o secretário apresentou sua expectativa de ainda assumir como deputado estadual e o não interesse em ter que deixar o cargo no governo municipal de Jundiaí.

- Com o prefeito Juvenal: também não firmou acordo, pois o PSDB ainda estuda ter candidato próprio.

- e que continua aberto a conversar com qualquer um sobre política.

c)  Quanto a ser ou não pré-candidato, comentou que provavelmente não será indicado pois ainda tem pendências na ultima instância do STF, mas que uma nova possibilidade jurídica está em andamento para anular o processo. Portanto, não está completamente descartada sua pré-candidatura, mas admite que é difícil e que deve dar lugar à novas lideranças, que está curtindo o lado família e está gostando muito. Se comprometeu a estar presente em todas as reuniões do partido até as eleições 2016.

   Após todos os comentários esclarecedores acima, Clemente reforçou a necessidade de consolidar o partido como força política quanto às eleições 2016 e futuro, que todos se empenhem em trazer novos filiados, principalmente para compor a chapa de vereadores, 12 homens e 5 mulheres, hoje necessário 5.000 votos no partido para eleger um vereador, e que está cogitada a vinda do Emerson Afonso para o PSDB, já convidado, o que foi visto com bons olhos por todos os presentes, bem como o novo aliado do Partido Aurélio Hércules filho do ex prefeito Hélio Hércules. Concluiu disendo que o PSDB está aceitando sugestões de indicação de um nome forte para ser indicado pré-candidato a prefeito em 2016, e que qualquer filiado pode fazer isso.

   Quanto ao segundo momento, ou seja o comparecimento do ex-vice-presidente do PSDB e ex-candidato a vereador em 2012, Diego M. Bueno, foi uma surpresa e até um certo constrangimento para muitos na reunião. O histórico dele dentro do partido desde as eleições 2012, quando pediu votos para o candidato adversário que venceu as eleições e sendo “recompensado” com um cargo no governo atual, que abandonou o “Movimento Salve a Serra do Mursa” logo após as eleições, movimento este visto como eleitoreiro, que tentou alinhar o PSDB com o governo municipal e ainda tentou assumir a presidência do partido aliado a outros interessados, não explica sua presença na reunião de ontem, 30/07, depois de tudo o que andou fazendo dentro e com o partido. Hoje é apenas um simples filiado do partido e, claro, com muitas desconfianças irreversíveis e intransponíveis. 

 

 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP