620 - V.PTA.: POUPATEMPO DA SAUDE, SENDO USADO COMO PROPAGANDA ELEITORAL? – Parte 1

14/07/2016 09:48

 Como há várias "discussões e criticas" politicas e sociais na opinião pública e redes sociais, vamos estender o que já comentamos aqui no Opinião sobre o Poupatempo da Saúde. 

  Em principio, a intenção do atual governo de Várzea Paulista querer fazer o Poupatempo da Saúde pode parecer válida, inclusive Santo André/SP chegou a inaugurar uma em 2010, única cidade do Brasil a fazer isso investindo cerca de R$ 16 milhões em parceria com o governo do Estado, mas fechou em 2013. E porque fechou? Porque o nome Poupatempo da Saúde foi considerado fictício, pois nada mais era que uma A.M.E., Ambulatório Médico de Especialidades, como o que temos aqui em Várzea Paulista. 

  Bom, na campanha eleitoral 2012, a coordenação da campanha do então candidato Juvenal Rossi "descobriu" que Santo André/SP fez o seu Poupatempo da Saúde e tiveram a  idéia de fazer o mesmo aqui na cidade, e talvez até melhor com atendimento, exames, diagnóstico e tratamento receitado no mesmo dia. A partir de então, mais ou menos em setembro 2012, começou a usar a idéia nos discursos e com isso ganhou as eleições, prometendo também acabar com a falta de remedios nas UBS e fazer um hospital de verdade com mais médicos, etc.

  Depois de 3 anos e 6 meses de mandato, o governo resolveu agora fazer o Poupatempo da Saúde, logo após inaugurar a UPA como todos sabem. A questão é que isso entrou na pauta da administração municipal faltando 80 dias para as eleições, o que enseja o carater eleitoreiro para tentar reeleger o prefeito. Um exercício de avaliação pode revelar muitas coisas. Vejamos: já que o governo municipal assumiu verdadeiramente o “antigo” hospital como o “futuro Poupatempo da Saúde”, que vai funcionar no mesmo local “onde era” o hospital, temos que uns e outros estão na dúvida se entenderam bem isso, e não vamos tentar explicar mesmo porque a explicação deve ser do governo municipal. O que podemos tentar é entender.

  Bom, a opinião pública já observou que quando o prefeito dá entrevista ou comenta a respeito do Poupatempo da Saúde e publica na sua pagina do Facebook, temos notado que a cada vez ele diz coisa diferente e gera novas “controvérsias”, todas conflitantes, que podemos até arriscar dizer ao ponto de dar nó-cego no próprio governo, quanto mais no eleitorado.

  Ora, o atual governo sempre entendeu que o “hospital”, de fato, sempre foi um pronto-socorro básico na sua condição de atendimento médico público aqui na cidade enquanto funcionava pela porta da frente, e que hoje dizem que atende pela parte de tráz, pela UPA. 

  Entendido isso por enquanto, voltemos no tempo: o governo atual anuncia hoje um sonho que começou no governo anterior do PT, que já cogitava transformar toda a área do hospital em quarteirão da saúde, a começar com a UPA, depois com a Maternidade e outros serviços médicos. O ex-prefeito Eduardo conseguiu, antes do fim do mandato, o convênio para a UPA, veio a verba e dizem que cometeu o pecado de destinar os recursos para outras coisas que, provavelmente, entre as quais pagar salários dos servidores. Houve "desvios internos" pelo governo no uso da verba? O governo atual afirma que sim, e se o governo atual ainda acusa o tempo todo o governo anterior de ter “sumido com o dinheiro”, isso começa a parecer suspeito aos olhos dos eleitores porque, seria bom explicar, como conseguiu fazer as obras programadas pelo governo anterior “sem dinheiro” e em plena e crônica crise financeira nacional?

  O governo anterior também conseguiu verba para a Maternidade, comprou equipamentos para a instalação que hoje não se sabe onde está sendo usado ou o que foi feito com eles. Pode ser que estejam sendo usado na UPA, pelo menos uma parte. Quanto a isso, o atual prefeito disse nos discursos da campanha eleitoral 2012, que varzino tinha que nascer em Várzea Paulista...

   ... continua na parte 2... 

 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP