696 - V.PTA.: RETROSPECTIVA DO GOVERNO MUNICIPAL 2013/2016 - Parte 15

22/01/2017 10:05

   ... continuação...

  GOVERNO MUNICIPAL - I

    OS PRIMEIROS 100 DIAS DE GOVERNO

Resultado de imagem para PV de varzea paulista em 2012

    Entendendo que o governo como um todo implica nas decisões tomadas e nas ações aplicadas com a participação da equipe de governo, ou seja as secretarias, setores e serviços públicos da prefeitura e câmara municipal, vamos abordar a partir de agora o mandato 2013 a 2016 do governo municipal do PV aqui de Várzea nesta Retrospectiva do Blog.

  Após a avaliação superficial das secretarias municipais, e considerando o governo a partir da percepção dos bastidores, opinião pública e no que pôde ser observado no período do primeiro mandato do PV, alertamos que, claro, alguns eventos e fatos não foram levados em conta, seja por baixa relevância na política social e municipal na vida dos munícipes, como, por exemplo, a divulgação dos serviços de capinação, limpeza de bueiros, sinalização, etc, por serem todos e sem exceção OBRIGAÇÃO DIÁRIA  do governo.

Resultado de imagem para tempo de reconstrução varzea paulista

   Iniciando em 01/01/2013 o "Tempo da Reconstrução", o governo municipal e seus aliados esteve com os bastidores recheado de "sustos", desconcertos, irritações, desinformações e até algumas contradições, demorando muito para entender e se posicionar com o que encontrou ao assumir a  prefeitura, para depois tentar começar a mostrar a que veio.

   A "decepção" inicial, e que realmente pesou no ânimo do novo governo, foi encontrar um cofre vazio e uma lista de pagamentos atrasados a serem feitos. Mas não deveria ser "surpresa", pois durante a campanha eleitoral 2012 divulgaram insistentemente que a prefeitura estava endividada, quebrada, entre outras coisas que pesaram como a falta de medicamentos nos Postos de Saúde, etc. Então qual foi a surpresa, se já se sabiam antes de assumir que os cofres estavam vazios e com muitas contas atrasadas?

Resultado de imagem para furacão

   Como pôde ser observado, o novo governo entrou no "ôlho do furacão" junto com seus aliados e participantes, ficando todos confusos e sem saber muito bem o que fazer. Tentaram inicialmente produzir efeitos práticos ante os eleitores e opinião pública, mas uma nítida falta de experiência, e até falta de competência, complicou as decisões e entrando no folclore político da cidade. Desde os primeiros dias de governo, o que mais se ouviu nos bastidores e nos discursos foi que o governo anterior deixou muitas dívidas, argumentando com muitas desculpas e pouca ou nenhuma solução, insistentemente usado e repetido durante todo o mandato, certamente para encobrir as “decisões” intempestivas e/ou equivocadas como era de se esperar.

Resultado de imagem para decisões precipitadas

   Vejamos algumas decisões do governo contraditórias, mal aplicadas, inexplicáveis, etc., nos primeiros 100 dias do mandato:

   - a intenção de aplicar um desconto de 10% na quitação da demissão dos comissionados do governo anterior: tiveram que voltar atrás,

   - a forma como foi feito a proibição das merendas aos professores e funcionários, incluindo que os alunos não podiam repetir: precisou desmentir, mas a TV mostrou que estava proibido mesmo repetir a merenda,

   - Lei de Anistia Fiscal, enviada à Câmara e aprovada em regime de urgência, mas que inexplicavelmente não foi publicada a seguir,

Resultado de imagem para transporte escolar

  - a questão do Transporte Escolar, que precisou de reunião na Câmara com o prefeito para ser solucionado,

   - a insatisfação dos participantes do futebol amador em área pública no Jd. Diana, e que envolveu o vereador lider do governo,

   - supervisor da secretaria da comunicação usando carro da prefeitura para ir de casa ao trabalho, e ameaçando o Blog por ter sido "denunciado",

Resultado de imagem para hora extra

   - redução/eliminação de horas extras aos funcionários públicos,

 - "conciliação" do governo com ex-funcionários do governo do PT, que tanto criticaram e acusaram intensamente durante a campanha eleitoral 2012, implicando na suspeita de contratações para o novo governo do PV começar a funcionar,

Resultado de imagem para feira da madrugada em varzea paulista

   - realização da "feirinha da madrugada" contra a vontade de alguns comerciantes da cidade, que iria ser no Baco e depois realizada "às pressas" no Clube Periquito, levando o Secretario de Desenvolvimento a dar explicações na Câmara. Mesmo com o conhecimento de todos os vereadores, prefeito, secretários e uma população satisfeita, a feirinha foi "condenada" mesmo tendo sido elogiada por todos que a visitaram e fizeram ótimas compras. Com isso, ficou demonstrada a fragilidade e falta de tato do governo, que desconsiderou as pessoas de baixa renda, ou seja a grande maioria da população, que costuma fazer suas compras econômicas de vestuário nas lojas populares de Jundiaí e/ou no Brás em S.Paulo, incluindo inclusive a maioria dos comerciantes formais e informais aqui da cidade.

   ... continua...

< parte 14

         parte 16 >

 

 
Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP