711 - V.PTA.: RETROSPECTIVA DO GOVERNO MUNICIPAL 2013/2016 - Parte 29

13/02/2017 16:31

    GOVERNO MUNICIPAL - IX

    GOVERNO DA RECONSTRUÇÃO: 2016 - V

    ... continuação...

Resultado de imagem para Rumo certo varzea paulista

  Em Agosto, que pareceu ser mesmo o mês do "cachorro louco" ,já em clima 100% eleitoral, o governo avança na “ofensiva” da reeleição e parte para o “tudo ou nada” com um marketing agressivo, principalmente para o eleitor crer que era um governo de realizações e conquistas, prometendo continuar no Rumo Certo conforme slogan na convenção municipal da coligação para reeleição do prefeito.

  Desde o início de agosto, nos bastidores do governo municipal, na opinião pública e nas redes sociais, os comentários eram de que os servidores municipais estavam sob assédio moral para garantir apoio à reeleição do atual prefeito. Tanto disseram ser verdade que até denuncia no Ministério Público foi feita contra o prefeito. E mais, que os funcionários de todas as secretarias da prefeitura estavam sofrendo pressão e ameaças de advertência, e até de demissão, se comentassem a situação real da administração do governo municipal para a população, entre outras coisas. 

  Também no inicio de agosto, o sindicato dos servidores públicos aqui de Várzea Paulista entrou com mais uma ação contra o prefeito, e desta feita foi por abuso de poder econômico e político. Na petição, o impetrante afirmava que o prefeito busca sua reeleição sem medir esforços para vender sua imagem usando todo tipo de comunicação, e também que um jornal local publicava até o ano de 2015 criticas desfavoráveis à administração municipal, mas que em 2016 ficou favorável ao prefeito mostrando um governo louvável, sem máculas e em prol da comunidade, e com isso o autor da denuncia apontou o abuso de poder em algumas questões requerendo: 

  a) investigação do uso do poder econômico e político através do jornal, para angariar votos e apoios políticos, 

  b) Cassação da candidatura do prefeito para a reeleição e 

  c) Improbidade administrativa do prefeito. A denúncia foi protocolada no Ministério Público dia 05/08. 

  Enquanto o governo se desdobra na preparação da campanha eleitoral da coligação no Rumo Certo, em meio aos “ataques” da militância dos concorrentes, começa de novo a ser usado nas redes sociais o mesmo argumento do governo, então na oposição, para demonizar junto ao eleitorado um dos candidatos, no caso Jr. Aprillanti do PSB, por ter o vereador Luciano do PT como vice na chapa para prefeito: O PT está querendo voltar a governar a cidade. Claro, o PT já estava em pleno processo de desgaste e demonização no cenário nacional, e a coligação para reeleição do prefeito não perdeu tempo para se aproveitar e usar isso contra o adversário, que entendiam ser aquele que poderia ter a preferencia das intenções de votos do eleitorado e vencer a eleição. E foi ressuscitada a política do NÓS vs. ELES, muito usada pelo PT nas campanhas eleitorais. Para uns e outros, foi uma estratégia de esquerda usada pela "direita" nem tão direita e, por incrivel que pareça "deu certo".

  Ainda em agosto, os “boatos” de todos os tipos, diversidades e intensidades, deram início “oficial” aos primeiros "ataques" diretos, "indiretos" e reveses políticos entre as partes concorrentes, notadamente entre os grupos da coligação do PSB com a coligação da reeleição do prefeito e vice versa, onde os adversários seriam impugnados, enquanto o SindVárzea - vide Opinião 636 do Blog - a, antes da diretoria ser afastada pelo Ministério Público do Trabalho, entrava com mais uma representação no Ministério Público contra a coligação do prefeito por Improbidade Administrativa, envolvendo os nomes do vereador Silso da Neves e do filho do vereador na Ação Civil Pública nº 1002798-33.2016.8.26.0655. Com mais essa ação pública, o prefeito já acumulava 5 processos judiciais, além das Contas Municipais rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, e com o Cartório Eleitoral registrando 5 pedidos de impugnação de candidato a prefeito até dia 22, entre os quais 2 feitos pela coligação pela reeleição do prefeito contra Jr. Aprillanti.    

  Pouco antes do final de agosto, o prefeito e equipe quase “infartaram”, segundo uns e outros: dia 22 foi protocolado no Cartório Eleitoral aqui de Várzea Paulista um pedido de afastamento do prefeito do cargo, e consequente impugnação da candidatura, ter cometido Improbidade Administrativa contra os cofres públicos em Licitação e compra feita, conforme o processo 1001554-69.2016.8.26.0655 feito pelo Ministério Público e encaminhado à Juíza de Direito aqui da cidade. Claro, isso agitou quase que incontrolavelmente os corações do governo municipal e da campanha eleitoral, que ficaram em suspenso até se ter noticia de como ia ficar. Mas antes que alguém tivesse um surto irreversível de estresse, por volta das 15h já correu a noticia de que havia um despacho da promotoria: O PEDIDO FOI INDEFERIDO, enquanto um novo “boato” de que o governo municipal iria dar “férias” aos funcionários comissionados a partir do dia 01/09, de forma que a tentativa de reeleição do prefeito tivesse pessoal suficiente para “ajudar” na campanha e, claro, durante e depois do “expediente. Não foi confirmado nem desmentido.

  Parecendo eleitoral, o governo transfere o Ambulatório de Especialidades da av. Bertiga para onde era o Hospital Municipal, mudando o nome para Poupatempo da Saúde. Para a opinião pública o prefeito escapou de enfrentar ações judiciais por não cumprimento da promessa eleitoral de 2012, descaracterizando estelionato eleitoral. Dia 26/11 o governo fez coletiva de imprensa para anunciar oficialmente e explicar o Poupatempo da Saúde, em meio às criticas nas redes sociais. O Blog comentou no Noticias&Novidades

Resultado de imagem para processo judicial

  Chegando o final de agosto, foi a vez do prefeito ter 6 pedidos de impugnação da candidatura:

  - 1 da coligação do PTB. O fundamento do pedido foi extensamente pautado na rejeição das contas 2013 do prefeito, pelo TCE, Tribunal de Contas do Estado de S.Paulo, com o governo afirmando que as contas foram revisadas e a decisão pelo TCE foi alterada, que mas não era verdade, segundo uns e outros.

  - 1 de iniciativa do vereador Demércio, PT, 

  - 4 protocoladas pela coligação do PT.

Resultado de imagem para mês do cachorro louco

  Sem dúvida, agosto 2016 é para ter sido o pior mês de campanha eleitoral, o que mais politicagem parece ter sido usada, principalmente com a militância da coligação do governo “forçando”, ou forjando, acusações contra os adversários e autopromovendo o governo municipal. Para agravar, foi o mês dos pedidos de impugnação de candidatura a prefeito, saindo da campanha política/eleitoral para decisão judicial. No ultimo dia do mes começou o julgamento do Impeachment da presidente Dilma, encerrando o “mês do cachorro louco”... 

 

   ... continua...

< pa rte 28

         parte 30 >


 

 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP