722 - V.PTA.: RETROSPECTIVA DO GOVERNO MUNICIPAL 2013/2016 - Parte 39

02/03/2017 09:37

   CÂMARA MUNICIPAL E VEREADORES – Parte 6

   ... continuação...

  Em julho, após o recesso parlamentar, os vereadores voltaram tranquilamente à câmara municipal, aparentemente com “tudo calmo” na cidade, principalmente porque a opinião pública e eleitores estavam voltados para o futebol do Brasil: era o mês da Copa do Mundo... Foi quando, neste período “nascia” a “Vila Copa”, outra invasão de terras próximo ao motel Bari na marginal, que comentavam “pertencer” a 2 vereadores, mas na verdade pertenciam à MRS Logistica S/A que opera a malha ferroviária regional do sudeste, e que provavelmente rendeu muito “atrito” entre os invasores e os 2 vereadores, segundo os muitos comentários na cidade. Vide o Opinião 369 do Blog.

Resultado de imagem para vereadores apoiando deputado charge

   Logo após a Copa do Mundo, já em agosto e setembro, muitos dos vereadores se dedicaram a apoiar candidatos a deputado, muitos dos quais sequer vinham/vieram à cidade e muito menos trouxeram verbas. Claro, os vereadores ficaram praticamente quase que em “paz” com a opinião pública durante todo o período eleitoral, que se  estendeu até outubro sem maiores alterações e/ou complicações.

Mas não durou muito... em novembro, os vereadores se viram às voltas com o Projeto de Lei nº 50/2014 enviado pelo governo municipal. Esse PL previa que o prefeito poderia negativar quem estava com IPTU atrasado, protestando em cartório, SCPS e Serasa. O PL deveria entrar em votação na sessão pública do dia 04/11, mas foi retirada da pauta do legislativo pelo governo a pedido da bancada da base governista, com promessa de realizar Audiências Públicas para “alivio” dos vereadores que apoiavam o governo. Vide Opinião 410 e 411 do Blog.

  Em dezembro chegou à publico a questão da “obra” muito mal explicada da CEMEB Paulo Freire no Jd. Promeca - vide o Opinião 418 do Blog-, sem que nenhum dos vereadores apurasse o que estava acontecendo. Escolheram novamente ficarem omissos para não se comprometerem, segundo comentários na opinião pública. Claro, isso e outras situações iriam acabar influenciando nas eleições 2016 para vereadores, e nem precisou de “guru” para prever que a grande maioria não se reelegeria. Tudo indica que foi o que aconteceu nas eleições 2016.


  ... continua...

< parte 38

         parte 40 >

 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP