902 - HENRIQUE MEIRELLES VICE DE ALCKMIN?

05/03/2018 09:18

  Vai vendo...

  Os experts em política dos bastidores de Brasília entendem que: o PSDB se juntou e apoiou Temer no impeachment de Dilma, “ganhou” 4 ministérios de Temer como “recompensa”, defendeu Temer das denuncias e investigação do STF por corrupção e formação de quadrilha, o governo Temer articulou para Aécio sair da prisão domiciliar, o PSDB resistiu a deixar os ministérios, e por aí vai... E, quando não se esperava nada mais do PSDB, um partido com políticos de expressão nacional envolvido em corrupção, com grande rejeição nas pesquisas eleitorais e um presidente honorário, FHC, ávido para voltar ao poder, chega ao conhecimento público que o PSDB vai se juntar ao PMDB, tal qual como antes o PT se aliou ao PMDB para eleger Lula e Dilma, para "conquistar" o poder presidencial e livrar Temer e “amigos” do STF.  Ora, essa “trama” foi “descoberta” e se alastrou rapidamente nos meios de comunicação, a partir da notícia abaixo:

  “A colunista do jornal Estado de S. Paulo, Eliane Cantanhêde, publicou neste sábado, 03/03, que pode ser formada uma chapa com o presidente nacional do PSDB e governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, na cabeça, e o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, como vice para a disputa pela Presidência da República em outubro. Segundo a jornalista, seria um pelo PSDB e o outro pelo MDB, “reativando a aliança entre os dois partidos interrompida nos anos do PT e agregando à candidatura Alckmin os êxitos econômicos do governo Temer, mas trazendo como contrapeso sua carga de denúncias e dívidas na Justiça”. De acordo com ela, as conversas avançam e podem ter evoluído na última  sexta-feira, 02/03, no encontro do presidente Michel Temer com o tucano Fernando Henrique Cardoso, já que uma costura assim só tende a evoluir com o aval de FHC e o patrocínio de Temer.”

  Outra coisa que se comenta em conversas nos meios de comunicação: essa “aliança” deve estar sendo preparada desde quando Temer se livrou do STF pela 2ª vez, e que deve se firmar no decorrer deste e/ou do próximo mês, aparentemente levando em conta duas premissas dadas com certas:

  1. Lula vai se tornar inelegível, mesmo que não seja preso,
  2. Jair Bolsonaro vai estar no 2º turno.

  Enquanto isso, Rodrigo Maia, presidente da câmara dos deputados, deve ser lançado pré-candidato à Presidência da Republica nesta próxima quinta-feira, 08/03...

  De qualquer forma, em toda essa movimentação não se viu, e nem vai se ver, qualquer inclusão dos interesses do povo nesses “acordos” tramitando nos bastidores podres dos partidos políticos, pois o que interessa mesmo é o PODER. Como disse Zélia Cardoso de Melo, ex-ministra do governo Collor de Melo: “o povo é só um detalhe”, povo que sempre paga a conta TODA.

  O que mais ainda tem pela frente?

 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP