904 - E AGORA PSDB? DEM VAI INDICAR RODRIGO MAIA COMO CANDIDATO À PRESIDÊNCIA DA REPUBLICA

07/03/2018 07:21

  Bom, depois que foi negado ontem o Habeas Corpus ao Lula pelo STJ, o que temos previsto para amanhã é o lançamento da candidatura de Rodrigo Maia à presidência da Republica pelo DEM, para “desgosto” do PSDB. Até aí tudo bem, é um direito dele e de qualquer outro que se julgue apto a ser Presidente da Republica Federativa do Brasil. Ora, a lista prévia de candidatos já conta, por enquanto, com: Lula, Ciro Gomes, Collor de Melo, Álvaro Dias, Jair Bolsonaro, Alckmin, Manuela D'Avila, Marina Silva e agora Rodrigo Maia, o que certamente sugere um cenário eleitoral ainda mais incerto, tumultuado e deprimente para o PSDB que sonha com o poder cada vez mais distante. Pelo menos é o que entende o blogueiro Josias de Souza:

  “MAIA É FAVORITO A BAGUNÇAR COLIGAÇÃO DE ALCKMIN

   Fonte: https://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2018/03/05/maia-e-favorito-a-baguncar-a-coligacao-de-temer/

  Nas últimas sucessões presidenciais, sempre que tratavam da formação de alianças, os tucanos estufavam o peito como uma segunda barriga para anunciar, antes de qualquer negociação, que dispunham de um parceiro cativo: o DEM. Pois bem. Nesta quinta-feira, o DEM lançará seu próprio candidato ao Palácio do Planalto: o presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Além de lidar com um problema velho - a falta de unidade do PSDB - o tucano Geraldo Alckmin se depara com um desafio novo: antes de seduzir o eleitor, ele precisa convencer o mundo da política de que vai conseguir levantar voo. Depois do flerte infrutífero de Fernando Henrique Cardoso com Luciano Huck, o lançamento da candidatura de Rodrigo Maia é a principal evidência da debilidade política de Alckmin.  

  Espremido à direita por Jair Bolsonaro e à esquerda pelo poste a ser patrocinado pelo inelegível Lula, Alckmin tem dificuldades para montar uma coligação partidária que lhe forneça um palanque eletrônico confortável. Rodrigo Maia retira do cesto de alianças de Alckmin três partidos: o próprio DEM e as duas legendas que se associaram a ele: PP e Solidariedade. Pelas pesquisas, a chance de Maia presidir o país é muito pequena. Mas ele entra na disputa como candidato favorito a bagunçar um pouco mais o projeto eleitoral de Geraldo Alckmin.”

  No entanto, quando se trata de política a regra é: DEPENDE... e mais, independente de como os partidos se movimentam e negociam entre eles, é só o povo quem sai perdendo, sempre... 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP