637 - O CRISTÃO E AS QUESTÕES POLÍTICAS

18/08/2016 10:47

    Baseado em texto livre na internet

  É grande, profunda e crônica a decepção com os políticos. Uma onda de descrédito com os políticos varre a nação. Somos herdeiros de uma cultura estrativista. Nossos colonizadores vieram para o Brasil com a intenção de tirar proveito. Rui Barbosa alertou para o perigo das ratazanas que mordiam sem piedade o erário público, perdendo a capacidade de se envergonhar com isso. A maioria dos políticos se capitulam a um esquema de corrupção, de vantagens fáceis, de fisiologismo, nepotismo, enriquecimento ilícito, drenando as riquezas da nação, assaltando os cofres públicos e deixando um rombo criminoso nas verbas destinadas a atender às necessidades sociais. As campanhas milionárias já acenam e pavimentam o caminho da corrupção.

  O resultado da corrupção, da má administração, do ganância insaciável pelo poder é que somos a oitava economia do mundo, mas temos um povo pobre, com mais de 50 milhões vivendo na pobreza extrema.

  Diante desse quatro, muitos cristãos ficam também desencantados com a política e cometem vários erros, como por exemplo: “Política é pecado”. “Política é coisa do diabo”. “O cristão não deve participar de política”. “O cristão deve ser apolítico”. “Toda pessoa que se envolve com política é corrupta”. “Todo crente que se envolve com política acaba se corrompendo”. “A política é mundana e não serve para os crentes”. “Não adianta fazer coisa alguma; devemos pregar o evangelho e aguardar o retorno do Senhor”.

  Outros erros são cometidos: “Irmão sempre vota em irmão”. “Todo cristão é um bom político”. “Político cristão deve lutar apenas pelas causas cristãs”. “O púlpito transforma-se em palanque político”. “A igreja troca voto por favores”.

  Há pessoas dotadas e vocacionadas para o poder público. Uma pessoa não está credenciada para ser um bom candidato apenas por ser cristão. Exemplo: José do Egito – Sempre foi líder em casa, na casa de Potifar, na prisão, no trono.

  O político precisa ser uma pessoa preparada. Ele precisa ter independência para pensar, decidir e lutar pelas causas justas. Ele não pode comer na mão dos outros. Ele não pode ser um refém nas mãos dos espertos.

  A maioria dos políticos sucumbem diante do suborno, da corrupção e vendem suas consciências. Há muitos políticos que são ratazanas, sanguessuga. Há muitos políticos que são lobos que devoram o pobre. Há muitos políticos que decretam leis injustas. O político precisa ser honesto e irrepreeensível

  O político não pode ser uma pessoa covarde e medrosa. Ele precisa ser ousado.

  O político precisa ser um homem/mulher de visão. Ele precisa enxergar por sobre os ombros dos gigantes. Ele vê o que ninguém está vendo. Ele tem a visão do passado, do presente e do futuro. Ele antecipa soluções

  Há políticos que são talhados para o executivo e outros para o legislativo. Colocar uma pessoa que não tem capacidade gerencial para governar é um desastre. O político é alguém que vislumbra saídas para problemas aparentemente insolúveis.

  

  Questões que devem nortear o cristão:

  1) Como votar? Devemos escolher um candidato pela sua vocação, preparo, caráter, compromisso com o povo e propostas: Há coisas básicas: saúde, educação, emprego, segurança, moradia, progresso. Se temos pessoas cristã com esse perfil, podemos dar a elas prioridade em nosso voto. Mas seria irresponsabilidade votar numa pessoa apenas por ser cristã sem que ela tenha essas credenciais. Se o candidato quer se reeleger, veja o que ele produziu pela cidade e pela população, se nada produziu não deve ser reeleito.

  2) O candidato merece o voto? Verifique se ele é conhecido como sendo honesto e de boa moral cristã, se tem boa reputação no bairro onde mora, se não está envolvido em corrupção e se não tem nenhum processo em andamento contra ele na justiça, etc.

  3) Como fiscalizar? O cristão precisa votar, acompanhar e cobrar dos seus representantes posturas dignas, sobretudo nos assuntos de ordem moral e social: casamentos gays, aborto, etc.

  

 

 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP