CONSPIRAÇÃO, FASCISMO, ROJÕES, GLOBO, ISENÇÃO I.R.: O QUE LULA DISSE EM CURITIBA

29/03/2018 10:22

   Condensado da matéria de Fernando Martins e Kelli Kadanus, para o site Gazeta do Povo

   Fonte: https://www.gazetadopovo.com.br/eleicoes/2018/conspiracao-fascismo-rojoes-globo-isencao-do-ir-tudo-o-que-lula-disse-em-curitiba-ejjqfw5o01r06619hvlk8ezzm

  O ex-presidente Lula (PT) concluiu nesta quarta-feira à noite, 28/03, em Curitiba, terra da Lava Jato, sua caravana pela Região Sul. O ato de encerramento foi um comício recheado de teorias, da conspiração, acusações de que os adversários são fascistas, críticas à Rede Globo, promessas eleitorais e ironias. Uma multidão acompanhou o pronunciamento do petista na Praça Santos Andrade, no centro de Curitiba. Lula disse ser vítima de uma espécie de conspiração internacional para que não volte a governar o país e o Brasil não cresça e incomode as grandes potências – o que ele teria feito quando era presidente. Insinuou que a Rede Globo e a Lava Jato fazem parte dessa conspiração. Reclamou dos fascistas que o impedem de circular o país.

  O ex-presidente ainda ironizou seus adversários quando houve um pequeno “panelaço” de pessoas contrárias a Lula nos prédios que cercam a praça e quando rojões foram soltos por manifestantes que tentavam atrapalhar seu discurso : “É bom guardar o rojão para fazer minha festa em 1.º de janeiro [data da posse do presidente que será eleito neste ano]”. Afirmou ainda que, se for eleito, vai convocar uma Constituinte e um referendo revogatório das medidas implantadas pelo governo do presidente Michel Temer (PMDB). Assegurou que irá federalizar o ensino médio, construir mais universidades públicas e isentar do Imposto de Renda (IR) quem ganha até cinco salários mínimos (quase R$ 5 mil). Hoje, quem está isento são aqueles que recebem pouco abaixo de R$ 2,2 mil mensais.

  A grande conspiração internacional contra Lula, segundo ele próprio

  No início do discurso, Lula relatou todas as dificuldades que encontrou na caravana pelo Sul: bloqueios de estradas, protestos com ovos e pedradas e o atentado a tiros que atingiu dois ônibus de sua comitiva. “Não são democratas. Estão mais para nazistas e fascistas do que qualquer outra coisa”, disse o petista. O ex-presidente ainda afirmou que a imprensa foi conivente com a criação do clima de violência política que tomou conta do país. E reclamou principalmente da Globo: “O culpado desse ódio chama-se Rede Globo de Televisão”.

  Lula também disse que a Globo, a Polícia Federal, o Ministério Público Federal, o juiz Sergio Moro e o Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF-4) criaram a mentira de que ele era dono do apartamento tríplex do Guarujá (SP) numa tentativa de “tentar destruir a política e as lideranças desse país”. E que isso faria parte de uma grande conspiração internacional para que o Brasil perca sua soberania nacional que começou a ser orquestrada quando o país descobriu o pré-sal – que teria despertado o interesse internacional para essa riqueza do país, administrada pela Petrobras. Não por acaso, segundo Lula, há a intenção de privatizá-la. [...] Lideranças não só do PT, mas de outros partidos de esquerda, de sindicatos e de movimentos sociais, participaram do comício. Vários deles tacharam seus adversários da direita de “fascistas”, “psicopatas”, “canalhas”, “golpistas” e até mesmo de “machistas”, “homofóbicos” e “cachorros loucos”. O atentado a tiro contra os ônibus da caravana de Lula,a condenação do petista à prisão e a possibilidade de o petista não participar da eleição foram citados como exemplos do “fascismo” que estaria sendo implantado no Brasil.

  [...] Visita de Lula foi cercada de tensão: MBL tentou lançar ovos em Lula, mas não conseguiu

  A visita de Lula a Curitiba foi cercada de tensão após dois ônibus da comitiva do ex-presidente terem sido alvejados por tiros, durante a passagem da caravana por Quedas do Iguaçu, no Oeste do Paraná. Além disso, a preocupação com a segurança de Lula aumentou por causa da manifestação marcada pelo Movimento Brasil Livre (MBL) e por outros grupos de direita para a Praça 19 de Dezembro, que fica próxima ao local onde Lula discursou. Manifestantes anti-Lula tentaram se aproximar do palco em que Lula falaria para jogar ovos no petista. Mas a cavalaria da Polícia Militar do Paraná conseguiu contê-los e evitou que se aproximassem da Praça Santos Andrade. Além disso, o próprio PT armou uma estratégia para tentar evitar que Lula fosse alvo de ovos ou outros objetos durante seu comício: crianças foram colocadas no palco. O ex-presidente inclusive segurou um bebê na sua chegada ao palco.

 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP