DICAS IMPORTANTES PARA A CAMPANHA POLÍTICA

21/04/2016 08:06

  O objetivo destas dicas é ajudar a orientar o trabalho que você, juntamente com os companheiros das Organizações de Base a que pertence e amigos, deve realizar a partir de agora com o objetivo de criar as condições para que a sua candidatura ganhe a força necessária até o mês de junho de 2016, data da convenção Eleitoral Municipal.

  • 1º- Como começar a campanha a partir do ponto de partida que é juntar os filiados do Partido da área de atuação do pré-candidato e constituir a Organização  de Base do partido (onde ainda não existir formalmente) ou dinamizá-la (onde já exista) e constituir núcleos de apoiadores voluntários, independente de filiação partidária? A rede de apoiadores deve ser estruturada de maneira nucleada – ou seja, em cada lugar onde existam apoiadores, duas ou mais pessoas devem ficar desde já com a responsabilidade de manter o contato com as demais, conservando em seu poder nomes, e-mails e endereços nas redes sociais e para correspondência impressa.
  • - Quanto mais estruturada a rede de apoiadores, maior o enraizamento da campanha no seio do povo e mais eficiente a conquista e a multiplicação do voto. Desde a primeira reunião, para qual devem ser convidados amigos e apoiadores da pré-candidatura, se deve discutir um esboço inicial de plano de trabalho.
  • - O pré-candidato ou pré-candidata com a ajuda dos seus apoiadores mais ativos deve se lançar ao contato com todas as pessoas suscetíveis de apoiá-lo(a), apresentando a pré-candidatura por meio de visitas nas casas ou em locais de trabalho, contato telefônico, e-mails, mensagens através de redes sociais (Twitter, Facebook, Orkut, etc.), assim como nas atividades coletivas de luta ou de lazer. Imediatamente!
  • Por isso, a coordenação provisória deve organizar uma agenda. Reuniões semanais com a coordenação (ou ampliadas) farão o controle do trabalho em andamento.
  • - Seja um político estrategista, antes de dá qualquer passo em relação aos menos favorecidos pela sociedade, visando onde e quando vai dispor financeiramente com custo da campanha; e procure traçar planos dentro de Organização de Base em busca da vitória.
  • 5º- Realize o levantamento de votos no seu município, entre os seus amigos, vizinhos parentes e companheiros de profissão; objetivando obter sua perspectiva de votos.
  • 6º- Busque a formação do seu palanque juntamente com a correlação de forças; essas pessoas deverão auxiliar ao candidato no desenvolvimento político, durante e depois da campanha. Esse grupo deve ser formado por pessoas que tenha um bom relacionamento e certa liderança na comunidade; empresas e repartições públicas; escolas e universidades; em setores profissionais; em organizações de massas e movimentos sociais.
  • 7º- Forme na sua comunidade centro de Organização de Base que deve funcionar como centro de ação política e também como um ambiente em que as pessoas possam aprender trocar experiências, participar de atividades culturais, apresentações, etc. e desenvolver relações solidárias e fraternas. Obs.: Quanto maior for a ramificação do pré-candidato junto as Organizações de Base, maior fica a possibilidade dele chegar a vitória eleitoral.
  • 8º- Busque a formação da sua equipe de campo; esse grupo deve ser formado por pessoas que tenha um bom relacionamento dentro de sua comunidade e que possa também representar (Sindicato, associação, grêmio ou diretório estudantil, clube de mães, associação cultural ou esportiva, quadrilha junina, bloco carnavalesco, liga de dominó, grupo de jovens, grupo de idosos, etc.). Essas pessoas são muito importantes porque são reesposáveis pelo fortalecimento e divulgação do pré-candidato e do futuro vereador.
  • 9º- Seja realista na formação de sua plataforma política, pois esses compromissos assumidos perante o seu eleitorado deve haver antes um levantamento financeiro para saber se existe dinheiro no cofre público de sua cidade para que, no caso você seja eleito, possa dar sustentação aos seus compromissos. Busque planos de desenvolvimento que implica a realização de reformas estruturais – política, educacional, tributária, agrária, urbana, meio de comunicação – e o fortalecimento do Sistema Único de Saúde (SUS), da seguridade social e segurança pública.
  • 10º- O político desprovido financeiramente, ele deve correr em busca de apoio financeiro, junto aos pequenos comerciantes, empresários, amigos, companheiro de profissão e familiares. Deve também realizar eventos festivos como bingos; antes de começar a política, é preciso urgentemente criar o Livro FinanceiroObs.: Sabemos que toda campanha requer um investimento financeiro mínimo e que o pré-candidato deve correr atrás dos apoiadores, objetivando fortalecer a conta bancaria, para manter o desenvolvimento de todo o período eleitoral, visando manter os pagamentos das equipes de trabalho durante a campanha e principalmente com os gastos com a divulgação do candidato.
 
 
Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP