O CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE E A SAÚDE PÚBLICA DE VÁRZEA PAULISTA

26/06/2018 06:22

E tomou posse no dia 20 de junho os novos membros do Conselho Municipal de Saúde de nossa cidade...

Sabemos que o Conselho deve ser representado por usuários do SUS, profissionais da Saúde e representantes de prestadoras de serviços de Saúde...

Sabemos também que uma das funções do conselho é ter controle do dinheiro da Saúde pública, acompanhar as verbas que chegam através do SUS e de repasses federais, dentre outras, fiscalizar o andamento da Saúde no município...

Pois bem, o que se espera, pelo menos eu espero, é que desta vez cumpram suas atribuições, afinal a nova presidente do Conselho Municipal de Saúde é a chefe de equipe de hotelaria da UPA, funcionária da empresa Vitale que "administra" a UPA do município, inclusive com participação no próprio Conselho de 2013/2014 e também como conselheira local da UPA em 2017.

Visto que a saúde vai muito mal, e somos muito mal representados pela gestora de Saúde, que pelo visto não sabe o que é depender da saúde pública, já que para ela sempre está tudo bem, sem problemas, que é normal nunca conseguirmos uma vaga para os especialistas indicados pelo médico clínico geral, é normal nunca conseguirmos fazer os exames pedidos pelos médicos, já que para a gestora de Saúde é pra lá de normal nunca encontrarmos nenhum tipo de medicamento nas UBS's... Espero sinceramente poder contar com a sensatez e responsabilidade dos membros do Conselho para fiscalizarem o que acontece e o porque nada anda, nada sai do lugar...

Já que a nova presidente do Conselho é bem experiente no assunto, o mínimo que posso esperar é que ela junto com os demais cobrem da gestora de Saúde agilidade nas marcações de consultas, exames, retornos, e que tenham o bom senso de descentralizarem a entrega de medicamentos e voltar a ser como antes, entregues direto nas UBS dos bairros. O que custa facilitar a vida dos pacientes??

Outra questão é o bendito horário das reuniões do Conselho. Reclamam que a população não participa, mas esquecem que nos horários das reuniões o povo está trabalhando, e o melhor horário é sempre a noite... mas parece que a estratégia do horário foi de caso pensado, evitando assim a participação da população com suas cobranças..

Por outro lado, sabemos que a responsabilidade da administração da UPA é da empresa Vitale, já que foi contratada pra isso, porém isso não tira da gestora de Saúde e do prefeito a responsabilidade de fiscalizar o andamento da UPA. Sendo assim, cabe também aos membros do Conselho Municipal de Saúde, cobrar do sr prefeito e da sra gestora de Saúde ações eficazes.

É certo que precisei recentemente ser atendida na UPA, e depois de horas tomando um horrível chá de cadeira fui até que bem atendida, mas a rotina da UPA não é de dar bom atendimento. Há poucos dias uma mãe relatou nas redes sociais o péssimo atendimento para sua filha, uma bebê de 9 meses, onde o pediatra não pediu exames e passou uma lista de remédios, estranhamente repetitivos, causando a desconfiança da mãe que recorreu ao hospital em Jundiaí, onde sim teve o atendimento que precisava, trazendo para nós, munícipes, uma vergonha...

Que esse novo Conselho de Saúde faça valer seu papel, tenha coragem de enfrentar, peitar, cobrar os que se julgam "por cima da carne seca".

 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP