SAÚDE DE VÁRZEA PAULISTA NA UTI, AINDA...

29/06/2018 08:13

  Que não é novidade que a saúde de Várzea Paulista está na UTI há tempos já sabemos, mas chegar ao ponto das mulheres não conseguirem marcar uma consulta com médico ginecologista é demais.

  Isso mesmo, moradoras do Jd das Palmeiras reclamam da dificuldade em marcar consulta com a ginecologista na UBS do bairro... reclamam que a 5 meses tentam marcar a consulta e a resposta é sempre a mesma: “a médica não passou a agenda” ou “a agenda já fechou”.

  Perai, quantas pacientes essa médica atende por mês? Ou sua agenda está sempre muito lotada, o que duvido muito ou "algo não está certo"...

  Para piorar a situação, a ginecologista, Dra Tânia, que atende ou deveria atender no bairro vai sair de férias e sua agenda só voltara em setembro. Uma das mulheres disse ter ficado 21 dias com sangramento e não conseguiu passar pela médica, e sabemos que em Várzea Paulista não temos alternativa, pois na UPA não tem ginecologista...relataram ainda que a recepcionista da UBS disse que ainda não receberam os exames de quem fez papanicolau em setembro de 2017...

  O problema não para por aí, nesta mesma UBS, perderam a guia de uma criança para o otorrino e a avó só soube porque foi até a UBS sabe o porque estava demorando para marcarem a consulta, se não tivesse ido atrás não saberia de nada, aliás ainda aguarda pela consulta.

  Visto que recentemente foi tomada posse os novos membros do Conselho Municipal de Saúde, onde a nova presidente Aparecida de Oliveira Souza Gimenes já é bastante experiente no quesito saúde uma vez que fez parte do Conselho entre os anos de 2013 e 2014, e como conselheira do Conselho Local da UPA desde 2017, espera-se que faça valer os votos recebidos e junto com os demais membros fiscalizem o andamento ou não das UBS, espera-se que peçam da gestora de Saúde soluções para o problema, não só com a agenda como outros problemas que sabemos que existem.

  Espera-se explicações do porque as UBS terem tantas reclamações de perdas de guias de encaminhamentos e exames, uma vez que a própria gestora Mônica disse que seu papel é fiscalizar as UBS e corrigir os erros que são muitos, mas não temos visto melhorias em nada. O que vemos, ou melhor ouvimos, são "falas bonitas" mas sem nenhuma eficácia..

  Estão todos inflando seus egos pelo chegada da carreta para as mulheres fazerem o exame de mamografia, aí fica a pergunta: se o exame acusar algo e as mulheres precisarem de  medicamentos as UBS's terão para fornecer?

  Claro que não!!! Se nem dipirona tem, que dirá medicamentos específicos ou de alto custo.

  Teremos que ouvir novamente a gestora de saúde falar que "é só a pessoa ir procurar na farmácia popular". Eu já ouvi ela dizer isso em algumas entrevistas, mas... se não existisse a farmácia popular, os pacientes iriam procurar aonde?

  Lembrando que por pior que tenha sido a gestão do PT, nunca tivemos problemas para marcar consultas seja com qual médico fosse, nunca tivemos falta de medicamentos, não como temos agora. Podíamos ir com a receita médica na UBS do nosso bairro e encontrávamos o que precisávamos, hoje além da burrice de centralizar a entrega dos medicamentos, que só complicou a vida do povo, temos uma única resposta: Não temos e não sabemos se vai chegar".

  Aqui entro na questão do projeto de lei de alguns vereadores de criarem uma lista de medicamentos e colocá-la no site da prefeitura, onde a pessoa ao acessar saberia em qual UBS encontraria o medicamento que precisava... bom, o projeto já foi feito errado, uma vez que é centralizado as entregas dos remédios, então só serviria para saber se tem ou não o remédio necessário. Mas esse projeto foi vetado pelo prefeito Juvenal, deram lá suas explicações que a mim nada convenceram, na verdade o prefeito vetou o projeto por saber que nunca ninguém encontraria o medicamento em lugar nenhum.

  Fica aqui a expectativa sobre o "novo Conselho de Saúde". De fiscalizarem as UBS's, cobrarem ações da gestora de Saúde e só pararem as cobranças quando tiverem um resultado no mínimo satisfatório da população.

  Não queremos palavras como respostas, queremos atitudes, pois melhor do que tentar explicar é mostrar serviço.

 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP