UM "GRANDE EMPREENDIMENTO" QUE NÃO TRÁS RECURSO ALGUM PARA VÁRZEA PAULISTA

22/01/2019 09:01

Como é do saber de todos, o prefeito Juvenal Rossi fez uma coletiva de imprensa para anunciar o novo empreendimento que estava chegando a Várzea Paulista: o Shopping Araguaia...

Pelas expectativas do governo, a vinda do shopping traria não apenas um local de lazer, mas principalmente traria recursos financeiros...

Aí é que está a questão:

Depois de ouvir de várias e várias pessoas de que os comerciantes do tal shopping não emitem nota fiscal de compra e venda, claro que tive que comprovar com meus próprios olhos,  dia 15 de janeiro me dei ao trabalho de ir conhecer o galpão Araguaia... opss, shopping Araguaia...

O que vi foram vários “lojas” minúsculas sem a mínima descrição, sem portas, sem provadores de roupas, a maioria com vendedores mal preparados ou mal educados mesmo, pois preferiam ficar usando o celular do que dar atenção aos clientes...

Perguntei em várias lojinhas se eles estavam emitindo nota fiscal, a resposta que tive foi a seguinte: "Os donos das lojas são em sua maioria indianos e bolivianos, são do bairro do Brás em São Paulo, e não emitem nota fiscal...”

Deixo claro que não tenho nada contra eles, pois da mesma forma que eles estão tentando fazer a vida por aqui, muitos brasileiros estão tentando em outros países.

A questão é: segundo o prefeito Juvenal disse em coletiva que o " shopping" traria recursos financeiros para o município, mas que recursos financeiros ?

Se os comerciantes não emitem notas fiscais, deixando de contribuir com os impostos que deveriam ficar no município, ou seja, estão sonegando impostos, e o povo indo lá participando dessa fraude, dando parabéns...

E os vereadores estão fazendo o que? Que até agora não se deram conta de que o município está sofrendo com uma grande fraude, não cumprem com seu papel de fiscalizarem?

O coitado do vendedor de frutas na sua barraquinha, ou carrinho de mão, são denunciados, e lá vão os fiscais lhe arrancarem seu ganha pão, seu sustento, agora num falso shopping, onde não se tem o direito de provar as roupas que você pretende comprar, nem emitem nota fiscal, ninguém fiscaliza...

Eu não vi exposto em nenhum box nenhum tipo de documento provando essas "lojas" estarem legalizadas, nenhum alvará de funcionamento...

Outra coisa que vi, e achei perdidamente um absurdo, estar passando aos olhos de todos e o sorteio de um automóvel zero km... primeiro: os cupons são preenchidos em simples papéis, sem timbre nem nada, segundo: de acordo com a lei, todo e qualquer sorteio, seja qual for tem que ter registro de autorização da Caixa Econômica Federal...

Comércios sérios e idôneos que promovem esse tipo de promoção, sempre têm em seus cupons número de registro de autorização, coisa que dizem “no, no, no”... Então no shopping Araguaia não tem... ou seja, mais uma sonegação...

Cadê o jurídico da câmara dos vereadores?

Cadê o jurídico da prefeitura?

Cadê prefeito, vice prefeito, chefe de governo..

Cadê vereadores?

Cadê todo mundo que ninguém viu isso até agora??

Pra finalizar, uma pergunta:

Será que o imóvel, o prédio onde está o "shopping" está regularizado com todas as documentações, impostos e taxas para funcionamento em dia??

Em uma pequena observação o que se vê, é uma filial do galpão do Brás que trouxeram para Várzea Paulista, filial essa que já tem em Jundiaí faz tempo...

Obs.: Mas nem tudo está irregular no "shopping"... as lojas da praça de alimentação devem estar com a documentação fiscal em ordem para funcionar...

 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP