VARZEA PAULISTA E A VERGONHOSA GESTÃO DE SAÚDE

03/07/2018 07:35

E mais uma vez a gestão municipal de Saúde se faz presente de forma negativa e vergonhosa.

Parece que a gestão de Saúde vem concorrendo com a gestão de Educação, pra ver quem consegue cometer mais erros...

Não estando satisfeita com a GAECO investigando a empresa co-gestora da UPA, não satisfeita com a denuncia de algumas moradoras da dificuldade em marcar com ginecologista, não estando satisfeita com as constantes perdas de guias de encaminhamentos e de exames, não estando satisfeita com as constantes faltas de medicamentos, temos agora a denuncia de um membro do conselho municipal de Saúde, José Maria dos Anjos, sobre a fraude na votação das contas da gestão de Saúde...

De acordo com o conselheiro, a plenária que aconteceu na quinta feira passada, foi avisado "em cima da hora", logo na entrada onde foi feita a plenária, estavam duas listas para serem assinadas, disseram que eram listas de presença...

Não foi feita leitura dos documentos, e logo perguntado quem aprovava o orçamento, onde somente o mesmo, foi contra, e fez questionamentos, sobre aprovarem o orçamento sem a leitura dos documentos, um dos membros , d. Terezinha, retrucou com ele, de que ela faz parte do conselho a 6 anos e a votação sempre foi "daquele jeito"... o que leva a suspeitar do porque a gestora de Saúde se gabar de que suas contas sempre foram aprovadas...

De acordo com o regimento do conselho, toda plenária deve ser registrada em ATA, coisa que não foi feita, pois de acordo com um outro membro, não seria necessário pois a mesma estava gravando tudo.

O que não dá pra entender é que estando presente a gestora de Saúde, e a presidente do conselho, que já possui vasta experiência, já tendo feito parte do conselho em anos anteriores, porque as mesmas concordaram em não registrar a ATA? Porque ambas concordaram em fazer a votação do orçamento sem leitura dos documentos?

Não seria papel dos Conselheiros indagarem, questionarem a falta de leitura?

A falta da Ata?

O Conselho não teria que ser imparcial?

Então porque não foi?

Uma outra questão foi um dos conselheiros ter "brigado" com a gestora de Saúde sobre as ambulâncias, onde uma nova empresa foi contratada sem o parecer do Conselho, e a gestora de saúde disse não estar sabendo de nada...

Como assim não está sabendo de nada?

Se tem que passar por ela, se alguém tem que assinar tal contrato, alguém tem que ser responsável, como a gestora de Saúde não está sabendo do novo contrato??

E porque a presidente do Conselho não exigiu informações do órgão responsável e preferiu se calar?

Um outro ponto que tem me deixa indignada é a questão da carreta de mamografia que chegou na cidade...

Todos nós sabemos que isso só foi possível graças a ação do então deputado estadual Júnior Aprillanti, onde a gestora de Saúde não teve participação alguma, nem teve negociações por parte da prefeitura, e agora vemos os gestores do prefeito se inflarem como se fosse uma conquista deles... pra mim, é muita cara de pau do governo.

Segundo informações, quando da vinda da carreta da mamografia para a cidade, a gestora de Saúde disse não haver demanda na cidade para o exame... então um vereador disse que avisaria as mulheres da igreja para irem nas UBS fazerem os cadastros para o exame, nesse momento, a gestora pediu "pelo amor de Deus" para não fazer isso, pois ela tem uma lista de espera de 1500 mulheres...

Me explica, como de uma hora pra outra, onde não havia demanda, surge uma lista de espera de 1500 mulheres para o exame?

Dizem também que a falta de comprometimento com a  população é imensa, uma vez que a carreta era para ter vindo no ano passado, no "outubro rosa"...

Quantas denúncias mais terão que serem feitas para vermos os serviços funcionarem?

Até quando teremos que aguentar a arrogância e soberba desde o prefeito até gestores, incluindo comissionados?

Que Deus nos livre dessa turma e nos liberte de seus sucessores...

 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP