VARZEA PAULISTA: O GOVERNO, A CÂMARA E A EMENDA IMPOSITIVA NO ORÇAMENTO MUNICIPAL

19/07/2018 07:51

E vamos falar um pouco sobre a sessão da Câmara na última terça feira...

Um pequeno resumo:

Com o retorno do presidente da Câmara, tivemos também o retorno do vereador Mauro Aparecido à bancada...

Diante de tantos blá blá blás sobre a inauguração do viaduto de mão dupla, o assunto em questão foi  a Emenda Impositiva, aprovada em primeiro turno. Isso tem causado um enorme mal estar ao governo, já que se a emenda for aprovada no segundo turno de votação, que deverá ser dia 24/07, vai significar que os vereadores irão pegar uma bela fatia do orçamento do município. Dizem por aí, que essa fatia poderá chegar aos 3 milhões de reais...

Segundo uns e outros, esse montante de 3 milhões ficariam em caixa, para favorecer os vereadores em campanha de reeleição. Já para os vereadores, a emenda seria um modo de obrigar o governo a por em prática o que a câmara aprovar, e o que for necessário destinar verbas... ou seja, o projeto será aprovado já com valor estipulado e o governo não poderá se negar em executar, como já aconteceu em outras situações, ou vetar projetos como também já fez.

O governo por sua vez, esperava que os vereadores aprovassem a LDO, Lei de Diretrizes Orçamentária, sem nenhuma objeção, e já estavam se sentindo vitoriosos.

O fato da emenda ter sido aprovada em primeiro turno, parece ter deixado o governo em estado de atenção. Diante disso, um dos gestores, braço direito e esquerdo do prefeito, marcou almoço com alguns vereadores na tentativa de convence-los  a votar contra a emenda, o que leva a crer que os que votarem a favor sofrerão algum tipo de retaliação...

Levando em consideração que, no dia da votação estavam ausentes os vereadores Silso das Neves e Mauro Aparecido, se a emenda for rejeitada no segundo turno ficará claro qual a forma e conduta do governo...

 

Voltar

Pesquisar no site

BVP © 2012 Todos os direitos reservados.

VárzeaPaulista/SP